Da esquerda para a direita: Alcatrão

O concelho de Almeirim tem, consoante a localidade (área, zona ou freguesia), diferentes velocidades e tratamentos, no que diz respeito à obras camarárias. Desenganem-se, se pensarem que é porque os executivos são de cores políticas diferentes, porque não é.

Porém, e apesar desta “feliz coincidência”, os tratamentos e opções não são feitos de igual modo, senão analisemos. Temos a Freguesia de Benfica do Ribatejo com uma ponte nova, e que bem precisava, inaugurada no anterior mandato, para suprimir as necessidades dos agricultores. No entanto ficou por aí, pois não houve um trabalho, um pensamento conjunto com a Freguesia vizinha, Almeirim, para melhorar, renovar, conservar a estrada do campo. Temos uma distância de cerca de 10 km, entre as duas pontes, em condições de uso, mas existe uma via completamente degradada. Esta degradação é mais visível nos últimos anos, provocando aos agricultores avarias constantes e repetidas, para além de proporcionar acidentes e estragos nos produtos produzidos.

Uma obra deste tipo não pode ser olhada numa perspetiva apenas da estrutura afetada, tem de ser vista no seu enquadramento de uso mais alargado. Este é mais um exemplo de como os executivos socialistas só olham ao presente, não preparam o futuro de forma a diminuir os custos, as intervenções, os transtornos, ou ir ao encontro das necessidades das atividades económicas da população.

Qualquer tipo de intervenção deveria ter como "regra" a possibilidade de proporcionar melhores condições aos munícipes, quer sejam ou não das mesmas cores políticas do Sr. presidente.

João Vinagre – CDS Almeirim

.